Candidato à reeleição, o prefeito de Tonantins (AM), Lázaro de Souza Martins, conhecido como “Curica”, foi preso em flagrante na noite deste sábado (14) sob suspeita de compra de votos.

De acordo com o Ministério Público do Amazonas, a prisão aconteceu durante uma inspeção de rotina da Justiça Eleitoral, acompanhada do Ministério Público Eleitoral, para verificar se a lei seca estava sendo cumprida na cidade.

 

Foto: Divulgação

 

“Quando passamos pela frente da casa do prefeito, nos chamou atenção uma grande movimentação de pessoas. Foi quando o juiz resolveu entrar para averiguar e nos deparamos com esse quadro”, informou o Promotor Eleitoral Flávio Mota, da 47ª zona eleitoral, em nota.

Na casa do prefeito foram apreendidos dinheiro em espécie, armas, aparelhos celulares e outros objetos. De acordo com o Ministério Público, Martins foi preso, mas pagou fiança de R$ 3.000 e foi liberado. Ele deve responder a inquérito por suspeita de compra de votos.

Também foi presa Karina Souza de Oliveira, filha do candidato a prefeito pela oposição, Francisco Salles, que portava R$ 500 em notas de R$ 10, todas novas. Ela foi solta após pagar fiança e será investigada por prática de compra de votos.