A Polícia Militar de Santa Catarina prendeu quatro pessoas que recolheram o dinheiro que ficou espalhado após um assalto a banco em Criciúma (SC), na noite de segunda-feira (30). Segundo a polícia, as pessoas recolheram R$ 810 mil, quantia que ficou no chão após as explosões dos cofres.

Uma quadrilha fortemente armada causou pânico na cidade. coImagens mostram os assaltantes circulando em comboio por Criciúma e também a pé, encapuzados.

 

CRICIÚMA, SC, 01.12.2020 – ASSALTO-SC – Um grupo fortemente armado provocou uma onda de assaltos a bancos em Criciúma, no sudeste de Santa Catarina, no início desta terça-feira (1º). A polícia ainda não sabe quantos bandidos participaram da ação, que durou cerca de três horas. As entradas da cidade foram bloqueadas pelos criminosos para evitar a chegada de reforço policial. Disparos atingiram vidraças de casas e apartamentos. Houve reféns, mas a polícia não soube precisar quantos. A ação começou por volta da meia-noite e encerrou perto das 3 horas. Segundo as autoridades, o grupo saiu de Criciúma em um comboio de carros de alto padrão que seguiu para o sul. (Foto: Caio Marcello/Agif/Folhapress)

 

“Já estou aqui no paço municipal depois de termos vivido uma verdadeira noite de terror. Infelizmente tivemos um policial alvejado e um vigia também atingido. Agora o prefeito da cidade pede que vocês voltem ao seu local trabalho. Vamos deixar a polícia fazer o papel da polícia”, disse Clésio Salvaro (PSDB), prefeito da cidade.

Segundo a polícia, o policial atingido passou por cirurgia e “apresenta um quadro de saúde que ainda inspira cuidados”.

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), se reunirá com os órgãos de segurança em Criciúma

De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Dionei Tonet, equipes especializadas como o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Choque, Batalhão de Aviação, Canil e Policia Militar Rodoviária Estadual atuarão no caso.

Os assaltantes ainda não foram localizados. Ações semelhantes ocorreram nos últimos meses em cidades do interior de São Paulo, como Araraquara, Botucatu e Ourinhos.