(Foto: Reprodução/Twitter/@foradaordemrn)

 

Parlamentares estão usando o Twitter para mostrar solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que perdeu nesta sexta-feira, dia 1º, seu neto Arthur Araújo Lula da Silva, de apenas 7 anos. O garoto foi vítima de meningite meningocócica.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR) desejou força ao ex-presidente e sinalizou que vai pedir à Justiça que Lula esteja presente no velório do neto. “Força, presidente, estamos do teu lado. Sinta nosso abraço e solidariedade. Faremos de tudo pra que você possa vê-lo”, escreveu a petista.

Há pouco tempo, a Justiça negou pedido semelhante feito pela defesa de Lula quando da morte de seu irmão, Genival Inácio da Silva, o Vavá, no mês passado. Na ocasião, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli interveio e liberou a ida de Lula a um encontro com familiares, mas a decisão foi tornada pública no mesmo momento em que o corpo de Vavá era sepultado.

Candidato derrotado à Presidência da República, Fernando Haddad (PT) desejou “que Deus ampare a família Lula da Silva”. O mesmo tom foi adotado pelos parlamentares Paulo Rocha (PT-PA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Zeca Dirceu (PT-PR) e Henrique Fontana (PT-RS), que usaram o Twitter para mostrar solidariedade com a família de Lula.

Perdas

O senador Humberto Costa (PT-PE) relembrou as perdas recentes de familiares do ex-presidente. “Depois de perder sua companheira de vida, dona Marisa, Lula foi preso e, na cadeia, perdeu o irmão Vavá, a quem não teve o direito de velar, e agora o neto Arthur. É de uma injustiça atroz”, tuitou.