Dançar nos bailes ao som da Banda Rainha Musical era uma das paixões do entregador João Gilberto dos Santos, 39 anos, de Sapiranga. Foi num deles que há quase dois anos conheceu a companheira, a auxiliar de limpeza Iara Penz da Cunha, 48 anos. A outra alegria de João era estar com os amigos e a família. E foi um churrasco, organizado em casa, a última vez em que esteve ao lado dos que amava. No almoço, nove dos 11 convidados testaram positivo para covid-19 na semana seguinte. Um deles foi João. Ele morreu, vitimado pela doença, 19 dias depois do evento.

Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

 

Iara conta que o companheiro não acreditava na intensidade de coronavírus. A mulher costumava insistir para o homem, de 1m91cm e 138 quilos, usar máscara e álcool gel. Por estar acima do peso, João fazia parte do grupo de risco e se negava a cumprir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para ler a matéria completa no Portal da Gaúcha clique aqui.