Após a repercussão negativa da entrevista da cofundadora do Nubank Cristina Junqueira ao programa “Roda viva” na última semana, em que a executiva disse que a empresa não poderia se nivelar por baixo para buscar maior diversidade racial, a companhia anunciou medidas para ampliar a participação de negros na empresa.

(Foto: Divulgação)

 

Em texto assinado por seus fundadores com o título “O Nubank Errou”, a companhia diz ter firmado acordo com o Instituto Identidades do Brasil como primeiro passo em sua transformação. Os empresários afirmam que o objetivo é ampliar o entendimento sobre o tema, firmar o engajamento público e acelerar a promoção da igualdade racial.

Os fundadores do Nubank também afirmam que a equipe de recrutamento dedicada a ampliar a inclusão na companhia irá dobrar de tamanho.

Os empresários dizem estar desenhando uma agenda real com ações concretas e ambiciosas de transformação na área de diversidade racial, que será apresentada em novembro.