Os recentes embates entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os outros dois poderes da República estão fazendo crescer as críticas a autoridades nas redes. Em alguns casos, as falas ultrapassam o tom de cobrança e podem até ser alvo de investigação.

STF – (Foto: © José Cruz/Agência Brasil/Arquivo)

O Metrópoles mostrou na quarta (06/05) que a organizadora de um acampamento político em Brasília falou em convencer “coercitivamente” os ministros do Supremo Tribunal Federal de que eles não detêm o poder que tentam exercer, passando dos limites, na visão dela. Pela internet, um matemático vinculado à PUC de Minas Gerais foi mais explícito ainda.

“A elevação de ministros do STF a semideuses não está prevista na Constituição e esses canalhas têm de ser contidos, se necessário na bala”, escreveu Leopoldo Grajeda, que dá aulas na pós-graduação da instituição de ensino mineira, em uma discussão no Facebook no último dia 3 de maio.

Leia aqui a reportagem completa do Metrópoles, parceiro da Banda B.