A morte da garota Camila Fernanda, 15 anos de idade, causada pela COVID-19, foi um fato atípico na divulgação dos boletins epidemiológicos das principais cidades do leste de Minas, na segunda-feira (28/12). Esses boletins sempre registram mortes de pacientes idosos ou com outras doenças, que se agravam com a COVID-19. Camila era jovem e saudável. Morava em Santana do Paraíso e não tinha outras doenças. As informações são do MSN.

Reprodução redes sociais

 

Segundo depoimento de amigos de Camila, postados nas redes sociais, ela sentia falta de ar intensa quando foi levada ao hospital, em Ipatinga. Chegou a ser carregada no colo em sua casa, porque não tinha forças para andar. Com a morte da garota, Santana do Paraíso somou 37 mortes desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Nesta terça-feira (29/12), a Secretaria de Saúde de Ipatinga confirmou, mais quatro mortes em decorrência de complicações da COVID-19. As vítimas são três homens, de 52, 70 e 85 anos, e uma mulher, de 83 anos.

Para ler a matéria completa no MSN clique aqui.