O engenheiro Antônio Carlos Bronzeri, integrante da Frente Brasileira Conservadora, e Jurandir Pereira Alencar foram denunciados pelo Ministério Público pelos crimes de ameaça, injúria e difamação cometidos durante ato na frente da casa do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, no dia 2.

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

Bronzeri foi preso durante a manifestação por ameaçar familiares do ministro. “Os denunciados injuriaram e difamaram a vítima chamando-a de ‘advogado do PCC’, ‘ladrão’, ‘corrupto’, ‘covarde’, ‘canalha’, ‘safado’, ‘veado’, ‘maricas’, dentre outras ofensas”, disse a promotora Alexandra Milaré Toledo Santos. As defesas dos acusados não foram localizadas.