“Bom dia. Tudo é maravilhoso quando temos pessoas especiais por perto!”, diz a mensagem escrita sobre um fundo rosa, envolvida em folhas e flores.

Por trás dessa despretensiosa imagem, que você poderia muito bem receber em qualquer grupo familiar no WhatsApp, está um mercado de empresas de comunicação e profissionais liberais que disputam cada clique dos brasileiros.

ARQUIVO PESSOAL Ricardo Araújo tem uma empresa focada só na produção de mensagens de bom dia e de reflexão

 

Baiano de Salvador, o empresário Ricardo Oliveira comanda uma rede de sites que alcança milhares de pessoas diariamente — o número exato nem ele mesmo sabe.

A produção, porém, é intensa.

Junto a Oliveira, outras sete pessoas (uma sócia, três funcionários e três freelancers) estão envolvidas na concepção, produção e publicação dos desejos de “bom dia”, “boa noite”, recados de otimismo, legendas prontas e mensagens religiosas em cinco dos sites mais bem ranqueados no Google — ou seja, aqueles que aparecem primeiro quando buscamos palavras como “mensagens de bom dia”.

Por dia, são publicadas mais de 10 imagens e 20 frases de efeito — que internautas, ao visitarem os sites, podem copiar ou linkar direto para uma conta de WhatsApp com um clique.

O resultado é que nos cinco sites — Mensagens de Bom Dia, Mensagens de Reflexão, Frases de Aniversário, Frases para Whats e Frases para Insta — o número de visitantes mensais varia de 900 mil a 3 milhões por mês, em cada um.

E é justamente esse volume que faz o negócio ser rentável: os anúncios colocados nos espaços publicitários dos sites são praticamente a única fonte de renda da empresa.

“Estando no meio digital, estamos mais propícios a sermos desatentos. E as empresas que fazem propagandas, com os anúncios na internet, se aproveitam dessa distração para nos vender as coisas”, explica Maria Augusta Ribeiro, especialista em netnografia (o estudo do comportamento em redes sociais), sobre essa já popular estratégia de negócios.

Quando surgiu, há quase 12 anos, a empresa de Oliveira faturava em cima de anúncios, mas produzindo conteúdo para blogs. Há sete, mudou o foco e passou a produzir mensagens que pudessem ser compartilhadas principalmente no Facebook. Hoje, é o WhatsApp que dá as cartas na mesa.

“A minha vida melhorou muito graças à internet e aos negócios que pude criar a partir dela”, diz o empresário, que nasceu e cresceu no Subúrbio Ferroviário, na periferia da Grande Salvador, sem revelar o faturamento.

Além das empresas de pequeno porte e de profissionais em Estados como São Paulo e Paraná, a BBC News Brasil identificou também grandes agências de comunicação que, entre os produtos, também produzem conteúdos para sites de mensagens e reflexão. O mais famoso deles é o Pensador, tocado por uma companhia de Portugal.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.