Uma médica caiu do 5º andar de um prédio durante a madrugada desta segunda-feira (20), no bairro de Jardim Armação, em Salvador. O caso teria acontecido após uma discussão com o companheiro dela, que foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio.

Prédio onde ocorreu a queda em Salvador – Reprodução

A queda teria ocorrido por volta de 1h20. Testemunhas ouviram barulhos de discussão vindas do apartamento antes da queda acontecer. Após cair, a mulher foi atendida pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levada para o Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo informação do Portal G1, a médica está consciente e lúcida, mas com uma fratura na face.

Já o marido, que também é médico, foi preso e levado para a Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam). O casal está junto há um ano e morava junto há seis meses. Ele nega que tenha tentado matá-la e diz que ela se jogou após ficar no parapeito ameaçando pular. Segundo a versão do marido, a esposa não aceita o fim do relacionamento e sofre de depressão.

Já o  advogado Anderson Patrocínio, primo da médica,  disse não acreditar que a jovem tenha se jogado. “Como é que uma jovem mulher, 27 anos, com suas faculdades mentais plenas, gozando suas características plenas, se jogou do quinto andar? Caiu?”, indagou o rapaz, em entrevista à TV Aratu.

Ele afirmou, ainda que a médica já havia relatado que vivia um relacionamento ‘conturbado’ o atual companheiro, suspeito de praticar o crime. “O que eu fiquei sabendo, através dela, mesmo, pessoalmente, é que o namoro é conturbado. Cheio de brigas, ciúmes, possessividade, controlar o whatsApp, celular, o Instagram, roupas, tudo”, revelou o advogado.

Nota Polícia Civil

Em nota, a Polícia Civil afirma que ele foi autuado em flagrante por tentativa de feminicídio na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), no Engenho Velho de Brotas. Quanto à vítima, informações iniciais indicam que ela foi encontrada no chão do prédio após uma discussão com o homem. Em seguida, a médica foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde está em estado grave. O suspeito será encaminhado para audiência de custódia, como é de praxe. A Deam vai prosseguir com as investigações.

*com informações do G1 e Aratuon