Apontada como chefe de uma organização criminosa responsável por pelo menos três assaltos à residências de alto padrão na cidade de Colíder, no Mato Grosso, uma jovem de 19 anos foi presa pela Polícia Judiciária Civil. Alessandra Machado, de 19 anos, foi presa na operação “Alerquina”, nome que remete à personagem que é apaixonada pelo Coringa.

Reprodução Facebook

Em um dos roubos, ocorrido no dia 9 de março, na casa de um professor de 57 anos, os bandidos surpreenderam a família dentro da residência. A vítima contou que ao chegar em casa, percebeu movimentação estranha e ao entrar foi rendido por dois criminosos, um deles armado. Os suspeitos exigiam dinheiro e joias e ainda ameaçaram de morte os moradores caso não conseguissem. Diante da violência, a vítima informou que havia dinheiro no quarto da residência.

Os criminosos deixaram a residência levando celulares, joias (corrente, anéis, brincos), relógios, notebook, câmeras fotográficas, pares de tênis e R$ 3,1, mil, e a caminhonete Toyota Hilux.

Segundo o delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, a suspeita recrutava menores infratores de cidades como Sinop para irem até Colíder praticar os crimes. A moça, conforme a investigação, atua mando de uma organização criminosa, que age de dentro de presídios de Mato Grosso. “Ela ficava com uma percentagem dos roubos. Os veículos eram encaminhados para Sinop e, posteriormente, alguns para a Bolívia”, disse.

A moca é irmã do assaltante Alex Machado, que em 2015 foi preso por envolvimento a explosão de caixas eletrônicos em Colíder e Matupá.

A suspeita foi encaminhada para a cadeia feminina da região.