Pensa numa pessoa determinada, com uma história cheia de perrengues, mas hoje realizada com a concretização de um sonho que se transformou em realidade. Assim é Maria Priscila Alves Nabozni, sócia-fundadora da agência de comunicação MAPA360, com sedes em São Paulo e Paraná. Jornalista formada pela Universidade Tuiuti, Maria Priscila foi a entrevistada do programa ‘Um negócio que deu certo”, que foi ao ar neste sábado (29), na Rádio Banda B. Contou ao colega de profissão Antonio Nascimento, como foram esses 22 anos no mercado. Dos estágios que fez em veículos de comunicação na capital paranaense até chegar ao comando de uma das maiores agências full service do país na área de comunicação.

WhatsApp-Image-2024-06-25-at-11.49.12
Maria Priscila Alves Nabozni – Divulgação

A MAPA 360 acaba conquistar o prêmio Empresa Inspiradora do Connect Week 2024, na categoria Serviços. A premiação é um reconhecimento das empresas e instituições que acreditam na capacidade inovadora do Brasil. A agência também foi uma das finalistas na categoria Empresa Inovadora, integrando as 15 melhores do seu segmento. A entrega do prêmio aconteceu no último dia 21, em Curitiba.

A MAPA360 possui 40 colaboradores e oferece serviços integrados de publicidade e propaganda, marketing digital, marketing de influência, relações públicas e relacionamento com a mídia, com um amplo portfólio de clientes e experiências nacionais e internacionais.

WhatsApp-Image-2024-06-25-at-11.49.02
Maria Priscila Alves Nabozni – Divulgação

No programa, Maria Priscila relembrou o início da carreira de jornalista em Curitiba e a determinação de abrir a própria empresa ainda durante a faculdade.

“Comecei fazendo estágios de jornalismo ainda no 3º ano da faculdade, já me envolvendo na área de assessoria de imprensa de comunicação corporativa. Ainda estudando já abri a minha empresa, a MP Comunicação. Foi muito bacana porque comecei contratando pessoas que estudavam comigo. Vieram os clientes e o trabalho cresceu, principalmente no setor de turismo. A Serra Verde Express foi um dos meus primeiros clientes, que ficou com a gente por 18 anos, até a pandemia”,

Maria Priscila Alves Nabozni

Logo veio uma decisão importante a ser tomada. O marido de Maria Priscila teve uma oportunidade de trabalho em Recife e veio o desafio de atuar com a empresa lá, na capital de Pernambuco, sem conhecer ninguém. Isso foi no início dos anos 2000.

“Comecei a operação de assessoria de imprensa lá, mas consegui manter os meus clientes de Curitiba e vinha pra cá todo mês. Ficamos lá por um ano e meio e foi uma experiência super importante. Em Recife, comecei a entender o turismo de uma forma diferente naquela época. Descia um aviões lotados de europeus para o nordeste brasileiro e eu, que amava turismo, conheci um outro lado com muitas oportunidades”, relembrou.

Veio então uma nova mudança na vida da família. Dessa vez, para São Paulo com mais um recomeço.

“Em São Paulo a conversa é diferente. De certa forma, cheguei lá com uma mão na frente e outra atrás, mas com saquinho cheio de clientes e com muitas ideias pra fazer um trabalho diferente num mercado extremamente difícil. Você é muito pequeno. E aí, de repente, você tem que conquistar o seu espaço, sendo muito jovem, neste cenário. Pensei: Bora, vamos começar”.

Foram pelo menos seis meses atuando em casa, fazendo um dos quartos de escritório, com apenas um funcionário. Nessa época, a MP Comunicação tinha clientes do Paraná, Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Sergipe e lutava por novos em São Paulo, sempre tendo como prioridade a proximidade com o cliente, o que sempre diferenciou a empresa.

“Vale lembrar que, até então, quando a gente chega em São Paulo, a empresa é 100% assessoria de imprensa e o desafio era levar as pessoas que moram no Estado de São Paulo, principalmente na capital, para poder consumir essas empresas de clientes de outras cidades. Com o tempo, vimos que era preciso ir além da assessoria de imprensa e os clientes já pediam outros serviços. Estava nascendo a internet e ampliamos. Nasceu então a MAPA, que depois veio a ser a MAPA360”, afirmou.

Uma das características de Maria Priscila é o fato de ser desinibida, comunicativa. Nunca teve problema em bater de porta em porta para conquistar novos clientes.

“Sou muito entrona, né? Então não foi impeditivo nenhum bater na porta conhecer, querer se apresentar, assim você vai construindo essa relação, vai ganhando outros clientes”, explica.

Com clientes na Argentina, Turquia e outros países, Maria Priscila diz que, com a pandemia principalmente, ficou mais claro que era preciso buscar outras frentes de negócios, além do turismo.

“A gente estava correndo muito perigo de ficar apenas no turismo, até porque o turismo significa você trabalhar com sonho das pessoas, mas quando algo afeta o planeta ou o nosso país, a primeira coisa que você corta é o supérfluo, a viagem. Foi a hora que vimos que precisávamos prospectar outros clientes. Daí entrou o Agro, o Varejo, a Logística… e a gente começou a criar um banco de clientes também forte de outros setores. Hoje, 60% dos nossos clientes não são mais do turismo, conseguimos uma diversificação dentro da bandeja com outras áreas que nos ajudaram”.

WhatsApp-Image-2024-06-25-at-11.49.32
Maria Priscila com sócios e colaboradores da MAPA360 – Divulgação

Novo desafio

Em 2022, Maria Priscila lançou a startup Mundo Mapping, plataforma que conecta influenciadores digitais a marcas e empresas. Em menos de dois anos, a startup reúne 600 clientes e mais de 12 mil influenciadores.

“E quando, talvez, eu pudesse ficar mais tranquila, com a MAPA360 já consolidada, que nada… Era o momento de voltar as atenções para o marketing de influencer. Hoje, dedico quase todo meu tempo de trabalho a Mundo Mapping. Investimos nesta tecnologia que conecta empresas e influenciadores como um grande hubby de negócios, inclusive já com interesse de empresas de outros países em nossa startup, como Argentina e Angola”.

E, ao final da entrevista, Maria Priscila ainda anunciou uma novidade: a MAPA360 está vindo para Curitiba.

“Já temos unidade em Ponta Grossa em razão de parte da família ser de lá. São 20 pessoas trabalhando. A novidade é que a empresa está abrindo um escritório em Curitiba, porque entendemos que é um bom momento de expandir pra cá, inclusive para este universo digital. Estamos chegando”,

finaliza Maria Priscila.

Acompanhe a entrevista completa:

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

A jornalista de Curitiba que foi pra São Paulo e hoje é sócia de uma das maiores agências de comunicação do país

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.