(Foto: Reprodução Brasil 247)

 

O fotógrafo oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ricardo Stuckert, foi preso no final da tarde de domingo (3). Ele operava um drone do alto do trio elétrico do bloco Afoxé Filhos de Gandhi, que saiu no circuito Campo Grande, em Salvador, capital da Bahia. De acordo com a Polícia Militar da Bahia, Ricardo fez manobras com o dispositivo sobre o público, o que é proibido pela legislação, pois coloca em risco a vida dos presentes. Até a atualização mais recente desta matéria, às 15h45min desta terça-feira (5), a Polícia não havia respondido se ele permanece preso. As informações são do Jornal do Comércio.

A detenção ocorreu ainda no caminhão de som. Uma equipe de policiais militares subiu no trio e prendeu Ricardo em flagrante. De acordo com a PM, ele não tinha nenhuma documentação obrigatória para usar o espaço aéreo e não possuía cadastro na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), itens obrigatórios para o uso de drones.

Ricardo foi conduzido à Central de Flagrantes 2.1 na Ladeira da Montanha, no Circuito Osmar do Carnaval de Salvador. A polícia apreendeu o equipamento para fotos e vídeos, um cartão de memória e três baterias.

Para ler a matéria completa no Zero Hora clique aqui.