A Polícia Civil do Rio de Janeiro apontou Lucas dos Santos, de 18 anos, como responsável por tramar a morte do pai adotivo, o pastor Anderson do Carmo, e ser um dos executores do assassinato ocorrido na madrugada do último domingo, 16. Segundo policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), o jovem teria confessado que encomendou o crime com Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos, filho biológico da deputada federal Flordelis.

(Foto: Facebook)

 

A motivação do assassinato teria sido uma traição de Anderson, que estaria mantendo uma relação amorosa extraconjugal. No depoimento, após policiais mostrarem imagens de câmeras de segurança em que ele aparece na cena do crime, Lucas teria confessado o crime e acusado Flávio de ser um dos mandantes, ainda segundo a polícia.

Lucas foi adotado pela deputada Flordelis e pelo pastor. O jovem foi preso quando prestava depoimento na delegacia e, contra ele, havia um mandado de apreensão por tráfico de drogas quando ainda era menor de idade. Flávio tinha um mandado de prisão pendente por violência doméstica e foi preso durante o sepultamento do corpo de Anderson no cemitério Memorial de Nictheroy, no bairro Laranjal, em São Gonçalo.

Sobre a hipótese de traição. “Na delegacia me perguntaram sobre alguma suspeita dele estar me traindo. Eu respondi que, pelo que sei, meu marido não estava me traindo. Que eu saiba, nunca vi nada. Disse que poderiam entrar em minhas redes sociais e investigar minha vida com ele. Nós estávamos muito bem. Nunca percebi nenhum envolvimento de meu marido com ninguém. Podem até dizer que eu estou tentando proteger. Mas ele nunca saía sozinho, estava sempre com um filho ou com outro, trabalhando sem parar. Como ele teria tempo para isso?”

Para ler a matéria completa no Portal MSN clique aqui.