Sentir a dor da morte de um pai, enterrá-lo e ir para casa encarar o luto. Esse parecia o roteiro seguido pela família de Cesar Carvalho Lobo, de 74 anos, até receber uma ligação do Hospital Caxias D’Or, nesta quinta-feira, dizendo que haviam sepultado o corpo errado.

O aposentado morreu na última terça-feira, data em que o filho, Julio Cesar Lobo, de 49, foi reconhecer o corpo. Alguns familiares chegaram a desconfiar de uma possível troca durante o velório, na quarta-feira, no Cemitério Raiz da Serra, em Magé, mas a emoção não deixou que percebessem.

— Vamos passar todo sofrimento que passamos na quarta-feira, de novo. Acabei de enterrar uma pessoa que, na verdade, não era o meu pai.

Para ler a matéria completa no Portal Extra clique aqui.