Em meio aos temporais registrados no Rio Grande do Sul, parte da população sofre com a falta de fornecimento de água e energia.

De acordo com o boletim divulgado na manhã desta quinta-feira (2), ao menos 543.753 clientes da Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) estão sem abastecimento de água –o número corresponde a 17% do total de clientes.

Além disso, quase 300 mil pontos sofrem com falta de luz. Ao todo, são 259 mil imóveis subsidiados pela RGE Sul (83% dos clientes) sem fornecimento de energia elétrica, além de 33.305 da CEE Equatorial (1,85%).

26503172-high
VENÂNCIO AIRES (RS), 01/05/2024 – Devido à baixa momentânea da inundação, ocasionada pelas fortes chuvas e transbordamento do Arroio Castelhano, algumas ruas de Venâncio Aires, tiveram o acesso liberado. Alguns moradores, arriscam-se a andar na rua alagada numa tentativa de retornar às suas residências atingidas. (Foto: Leandro Osório/Ato Press/Folhapress)

Ainda segundo o órgão, 86 municípios estão sem serviço de telefonia e internet da operadora Tim, 52 da Vivo e 42 da Claro.

O governo pediu para os moradores do Vale do Taquari deixarem as áreas de risco na noite desta quarta-feira (1º) e procurarem abrigos públicos ou outros locais seguros.

De acordo com as cidades de Estrela e Lajeado, o nível do rio Taquari passou, pela primeira vez, a marca dos 30 metros –o nível ultrapassa as enchentes de 2023 e 1941, segundo o MetSul.
Estado de calamidade pública

O governo do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública no estado em edição extra do Diário Oficial publicada na noite desta quarta. O decreto estabelece que órgãos públicos prestem apoio à população nas áreas afetadas, em articulação com a Defesa Civil.

Os temporais destruíram moradias, estradas e pontes, além de comprometer o funcionamento de instituições públicas. As aulas nas escolas estaduais, por exemplo, foram suspensas nesta quinta e sexta-feira (3).

É observado um aumento significativo no volume dos rios Jacuí, Pardo, Taquari e Caí. Nos próximos dias, as regiões norte e nordeste do estado também devem começar a sofrer as consequências das chuvas. Locais com barragens estão sob alerta e os planos de atendimento em caso de emergência foram ativados.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Falta de água atinge mais de 500 mil pessoas no Rio Grande do Sul após temporais

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.