O ex-Bake Off Brasil Murilo Marques compartilhou com os seguidores em seu Twitter que foi vítima de estupro e roubo após um encontro. Segundo o engenheiro químico, o crime aconteceu no último dia 21 em seu apartamento no edifício Copan, no centro de São Paulo.

(Foto: Divulgação)

 

Marques diz que recebeu um homem em casa que, em dado momento, começou a falar que era garoto de programa e que queria seu “pagamento”. Ele afirma que o ladrão o dopou e o forçou a consumir drogas. O criminoso teria feito transferências com cartões de quatro bancos, resultando em um prejuízo de valor superior a R$ 70 mil.

Ele pede ajuda aos bancos para recuperar o dinheiro e está à busca de um advogado. “Eu entrei para a estatística! Essa semana eu caí num golpe: fui dopado, violado e roubado na minha casa. No dia 21/10/2020 eu recebi um homem de aplicativo de relacionamento na minha casa, ele chegou às 12h04, me mandou fotos antes e chamei. Eu sem entender nada, e começando a me sentir meio estranho, disse que não tinha dinheiro e nem tinha contratado ninguém, se soubesse não tinha nem chamado. Nisso ele sacou uma máquina e falou que aceitava cartão”, iniciou o texto.

“Eu moro sozinho no centro da cidade de São Paulo. Ele chegou, me cumprimentou e o ato começou a rolar. Rapidinho ele parou, se vestiu e anunciou que era garoto de programa, que precisava receber o pagamento e que eu deveria dar o dinheiro. Ele começou a se exaltar dizendo que queria receber o dinheiro dele, esse diálogo rolou e eu cada vez com mais dificuldade de organizar minhas ideias, já imaginando que estava drogado. Cada vez mais agressivo e gritando comigo”, continuou.

“Pedi pra gente descer a um caixa eletrônico para sacar dinheiro e ele ir embora, fui até minha cômoda para pegar uma camiseta e ele voltou a ser bem agressivo, me agarrou pelo braço, jogou um pó branco em cima dessa mesma cômoda, disse que era cocaína e me mandou cheirar. Eu só conseguia responder que não queria, mas ele insistia e ameaçou quebrar meu braço se eu não aceitasse. Eu resisti e, talvez pelo meu estado, ele não seria capaz de me forçar a cheirar. Fui jogado na cama de bruços, nesse momento o estupro aconteceu: Eu só lembro dele me estuprando com a mão enquanto eu me debatia. Não sei quanto tempo durou, não sei o quanto eu resisti, mas fui estuprado”, lamentou em parte do depoimento.