O Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) encontrou, em uma autoescola em Taboão da Serra (Grande SP), 700 moldes de silicone que imitam impressões digitais. A suspeita é de que as peças sejam usadas para burlar o sistema de controle biométrico do processo de emissão da carteira de habilitação.

A operação que encontrou os objetos foi deflagrada após denúncia à Ouvidoria do governo estadual e realizada em conjunto com a 4ª Delegacia da DICCA, da Polícia Civil, que investiga crimes contra a administração e fraudes relacionadas a trânsito e atua no combate à corrupção.

17165613926650a5f027284_1716561392_3x2_md
Moldes em silicone apreendidos em autoescola de Taboão da Serra (SP) – Divulgação/Detran-SP

De acordo com informações do boletim de ocorrência, ao menos quatro aulas práticas de direção foram inseridas no sistema sem que o aluno e o instrutor tivessem encerrado a atividade.

A autoescola alvo da operação responderá a processo administrativo e, se confirmada a fraude, considerada gravíssima pelo Detran-SP, pode ter seu registro cassado.

Os moldes de silicone serão periciados para que se identifique a quem pertencem as impressões digitais gravadas. Também foram apreendidos computadores, leitores biométricos e cartões de memória.

No ano passado, o Detran-SP realizou 7.572 operações de fiscalização e aplicou 389 penalidades. Ao todo, foram 214 advertências, 72 suspensões de atividades e 103 cassações de registro.

De janeiro a maio deste ano, o departamento promoveu 1.884 fiscalizações junto a agentes do setor, autoescolas, despachantes, desmontes e estampadoras de placas.

Denúncias de irregularidades podem ser feitas pelo Disque Denúncia 181, pela Ouvidoria do Detran-SP ou pelo site www.webdenuncia.org.br.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Detran apreende 700 dedos de silicone em autoescola de Taboão da Serra (SP)

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.