A última vez que os pais viram pessoalmente a filha, a técnica de laboratório Adelita Ribeiro, 38, foi no dia 30 de março, data em que ela foi internada no Hospital do Coração, em Goiânia, com suspeita de estar com o novo coronavírus.

(Foto: Reprodução)

O resultado positivo do exame saiu na sexta-feira (3). Até ontem, ela permanecia hospitalizada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e chegou a apresentar melhoras um dia antes, mas faleceu, após sofrer parada cardiorrespiratória. Segundo a família, ela não tinha doenças crônicas.

A imagem que restou aos pais, ontem, foi do caixão da filha sendo enterrado em um sepultamento feito às pressas e visto por eles a 20 metros de distância.

Para ler a matéria completa no UOL clique aqui.