Dos 15 carros encontrados no lago de uma pedreira desativada, no último dia 15 em Salto de Pirapora (124 km de SP), 13 foram removidos das águas, na última sexta-feira (25), para serem submetidos à perícia. A Polícia Civil investiga se os veículos foram jogados no local para que os donos recebessem irregularmente a grana de eventuais seguros dos veículos.

Segundo informado pela delegacia de Salto de Pirapora, os laudos periciais devem ficar prontos entre 15 e 20 dias.

Foto: Reprodução/Twitter

A concessionária Águas de Araçoiaba, responsável pelo saneamento na cidade, afirmou na ocasião que, desde o dia 9, bombeava a água do lago da pedreira. Conforme o nível do reservatório diminuiu, os carros começaram a ser vistos. “O rio Pirapora é o principal manancial de abastecimento do município. No último dia 15, com o nível da água da pedreira mais baixo, a equipe da concessionária viu que havia três carros emergindo e imediatamente informou a polícia, que ficou responsável pela averiguação”, diz trecho de nota, enviada pela companhia no último dia 17.

A Polícia Civil investiga se os veículos foram “jogados” no lago, como parte de golpes contra seguradoras. Ou seja, quando donos dão queixa de roubo ou furto, desaparecem com o veículo, e recebem o prêmio do seguro.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (28) que a delegacia de Salto de Pirapora e a Deic (Divisão Especializada em Investigações Criminais Deic) de Sorocaba (99 km de SP) investigam “todas as circunstâncias relativas ao caso.”

A pasta acrescentou que diligências são feitas pela polícia, “visando à elucidação dos fatos.”