Dois bebês de um ano e seis meses foram “chicoteados” por uma fiação solta na rua em Jaú (SP). Segundo a mãe das crianças, ela e o marido estavam aguardando para atravessar a via quando um carro passou por cima dos cabos, que, em seguida, atingiram o rosto das crianças. Os bebês se recuperam bem dos ferimentos.

“Nós tínhamos ido buscar eles na creche [na última quinta-feira (18)]. Eu sempre vou de carro, mas como o nosso carro estava quebrado, fomos a pé. Estavámos subindo o quarteirão, já perto de casa, quando avistamos o fio, ligando um poste a outro, mas atravessado no chão. Foi questão de segundos. Um carro desceu meio correndo e não deu tempo de pensar. Só escutamos o barulho e, na hora que fomos ver, tinha estourado e chicoteado os meus filhos”, contou a mãe à reportagem.

Ela diz que o impacto da fiação foi tão forte que deixou o rosto das crianças sangrando.

Foto: Reprodução

“A motorista parou o carro e disse que levaria a gente até o hospital, mas acho que ela entrou em estado de choque e não conseguia dirigir. Então apareceu um outro carro que nos levou até a Santa Casa, onde eles receberam os primeiros cuidados.”

A mãe ainda afirmou que os dois filhos sofreram cortes e queimaduras. Um deles teve um ferimento mais profundo e precisou receber pontos na cabeça.

“Agora eles já estão bem. Estão tomando anti-inflamatório e passando pomadas”, explicou ela, que registrou um boletim de ocorrência sobre o caso.

Em nota, a CPFL Paulista, concessionária responsável pela energia elétrica na região, lamentou o ocorrido e informou que verificou que os fios já foram retirados. “As empresas ocupantes envolvidas foram notificadas”, disse a empresa.

“A CPFL esclarece também que, conforme normas técnicas e regulamentares estabelecidas pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), a cessão de espaço nos postes para compartilhamento com as operadoras de telecomunicação é uma obrigação das distribuidoras, sendo que a responsabilidade pela manutenção de toda a infraestrutura de telecomunicação, incluindo cabos, é exclusiva da empresa de telecomunicação ocupante, que deve manter os cabos dentro dos padrões.”

A concessionária ainda afirmou que orienta que sempre que for identificado um cabo rompido ou caído, o serviço emergencial deve ser acionado pelo telefone 0800 010 1010 (ligação gratuita).

“Quando a concessionária toma ciência de irregularidades na rede de telecomunicações, que trazem risco à população e à rede elétrica, a CPFL faz a correção em caráter emergencial”, informa a empresa.

A concessionária não informou, no entanto, de quem seriam, especificamente, os cabos envolvidos na ocorrência.

A reportagem também entrou em contato com a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) para saber se a Polícia Civil investiga o caso, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. O espaço será atualizado assim que houver manifestação.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Bebês são ‘chicoteados’ por fiação solta entre postes no interior de SP

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.