A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga ameaças de morte feitas por um policial civil do Pará durante uma orgia com quatro travestis em um motel no setor industrial de Taguatinga Sul, na madrugada desta quinta-feira (7/1). Assustada, uma delas procurou a 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) para registrar ocorrência após ter ficado sob a mira de uma pistola. A confusão ocorreu no momento de pagar a conta do estabelecimento.

Imagem ilustrativa

De acordo com o relato de *Suzana, 30 anos, ela foi abordada pelo policial quando estava em um ponto de programa, nas proximidades da quadra CSG 10, por volta de 19h. Estava na companhia de outras três travestis quando foi convidada para ir ao motel. Horas depois, as três amigas deixaram o local e Suzana permaneceu na companhia do homem, que chegou a se apresentar como delegado.

Quando o dia amanheceu, a travesti foi avisada pelo policial que não tinha dinheiro para pagar pela estadia no motel e nem pelo programa. Então, o cliente entregou para Suzana um cartão do banco e forneceu a senha e as letras para que sacasse o dinheiro, já que não poderia sair da suíte sem efetuar o pagamento. A travesti foi até a conveniência de um posto de combustível e sacou R$ 980 em um caixa-eletrônico.

A confusão foi quando veio a conta do motel, que ficou acima do que ele possuía.

Leia a matéria completa do Metrópoles AQUI