Rosimeire Matos de Freitas, 32 anos, morreu um dia antes de voltar a trabalhar, depois de cumprir os 14 dias previstos de isolamento por infecção por covid-19. Moradora de Dourados, a 260 Km de Campo Grande, ela acabara de realizar o sonho de se formar em Gastronomia e estava prestes a abrir a própria empresa no ramo. “Ela tinha comprado tudo para começar”, disse o esposo. As informações são do Campo Grande News.

(Foto: Reprodução)

 

O marido, José Carlos da Silva Júnior, 28 anos, também se infectou e cumpriu o mesmo período de isolamento. Ambos, segundo ele, contraíram a doença de um cunhado de Rosy, como era chamada. Esse cunhado trabalha em frigorífico onde centenas de funcionários já testaram positivo para a doença.

“Quando soubemos que ele testou positivo, fomos fazer nosso teste também, agendamos no drive thru da cidade e fizemos o teste dia 15”, contou Júnior, lembrando que no dia do teste, tanto ele quanto ela testaram positivo para covid-19, mas mesmo antes do resultado, ela apresentou sintomas mais “sérios” do que ele, como febre, muita dor de cabeça e “acordava com dor no corpo”.

Para ler a matéria completa no Campo Grande News clique aqui.