O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, que agrediu verbalmente Mariana Ferrer nas imagens da audiência na qual o crime denunciado por ela foi enquadrado no conceito de “estupro culposo”, tem um histórico de culpabilização de mulheres que alegam terem sido vítimas de estupro.

(Foto: Arquivo Pessoal)

 

Em 18 de julho de 2019, está assinado por ele um artigo intitulado Falsos Amores, Falsas Acusações, publicado no Portal JusCatarina, especializado em assuntos jurídicos.

O autor não menciona nomes, mas descreve um caso de acusação de estupro que “mexeu muito” com ele. A data do relato coincide com a época em que André de Camargo Aranha, 42 anos, cliente do advogado, foi indiciado por estupro de vulnerável, após ter sido acusado por Mariana Ferrer.

Para ler a matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.