O empresário Paulo Cupertino Matias, de 49 anos, que em junho do ano passado matou a tiros o ator Rafael Miguel e os pais dele, esteve em Mato Grosso do Sul e trabalhou em uma chácara em Eldorado, na região sul do estado. Permaneceu na cidade por cerca de 8 meses, usando o nome falso de Manoel Machado da Silva, até ser denunciado e fugir há uma semana, segundo a polícia.

(Foto: Polícia Civil – Divulgação)

 

Responsável pelas investigações em Eldorado, o delegado Pablo Reis disse que o assassino foi visto pela última vez no dia 28 de outubro.

Usando barba grande e máscara, o que ajudava no disfarce, Cupertino – ou Seu Manoel, como era chamado – frequentava assiduamente uma barbearia, uma lotérica onde fazia apostas e até o posto de saúde da cidade, após conseguir emitir uma carteira no Sistema Único de Saúde (SUS).

Para ler a matéria completa no G1 clique aqui.