Eliene Aparecida Brito, 34 anos (foto em destaque), se pronunciou sobre as acusações de “embolsar” cerca de R$ 300 mil do “namorado”, um servidor aposentado da Câmara dos Deputados, de 84 anos. Em nota, o advogado de defesa informou que Eliene, na verdade, recebeu uma “doação” feita pelo idoso.

Foto: Reprodução/Facebook.

“Não se trata de pessoa estelionatária. Ela era funcionária e recebeu uma doação de R$ 139 mil”, diz a defesa. Na última sexta-feira (15/9), a família do aposentado registrou boletim de ocorrência contra a mulher na Decrin, delegacia da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) especializada em crimes contra pessoa idosa.

Eliene é investigada por estelionato amoroso. Porém, segundo a nota, os filhos do idoso, “com muito ciúmes, causaram toda essa situação alarmante”.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Acusada de dar golpe em idoso diz que recebeu “doação” de R$ 139 mil

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.