O vereador de Morretes, no Litoral do Paraná, Celsinho ‘das Alface’ (Republicanos), prestou depoimento à polícia, nesta quarta-feira (28), contando a sua versão sobre a confusão que terminou com a morte da cadela ‘Pipoca’ na segunda-feira (26). Ele também publicou um vídeo nas redes sociais explicando que não teve a intenção de matar o animal e que atirou na direção da cadela apenas para proteger seu filho de 7 anos.

Cadela ‘Pipoca’ – Foto: Reprodução/Redes sociais

“Eu, minha esposa e minha filha de 14 anos escutamos os gritos do meu filho atrás da casa. Minha esposa e filha desceram para ver o que estava acontecendo. Eu peguei uma espingarda de pressão, porque não sabia do que se tratava, e também desci na sequência”, relatou o vereador no vídeo.

Celsinho segue o relato dizendo que viu sua esposa com um “franguinho” todo ensanguentado na mão e que encontrou seu filho tentando socorrer outro “franguinho” que a cadela estaria atacando. Porém, ‘Pipoca’ teria deixado de atacar o “franguinho” para correr em direção à criança.

“Sem pensar acabei atirando em direção à cachorra. Não tinha a intenção de acertar ela, queria apenas afugentar. Não deu tempo de pensar, só queria socorrer meu filho”, explicou.

Após o disparo, o dono do animal teria aparecido na residência e ameaçou o vereador de morte. Com medo, Celsinho deixou o local de carro e foi até a casa de um amigo, onde teria ficado até esta quarta-feira.

“Meus filhos estão sendo ameaçados. Quero pedir perdão à sociedade, para a minha cidade Morretes, para os meus amigos, não tinha a intenção de tirar a vida dessa cachorra. Lamento por ela e pela família dela”, concluiu o vídeo emocionado.

Protesto

Moradores de Morretes foram às ruas protestar contra o vereador por conta da morte da cadela.

Vídeos mostram a revolta da população que se manifestou em frente à delegacia com diversas palavras de ordem. Além disso, segurando cartazes, os populares não pouparam críticas e xingamentos contra o suspeito do crime.

O dono da cachorra ‘Pipoca’ disse em entrevista à Banda B que o animal vivia há cinco anos com a família, pega quando era apenas uma filhote. Ele se disse revoltado e querer justiça.

Vídeo

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vereador que matou cadela em Morretes se apresenta à polícia e diz que protegeu o filho

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.