Começa já na manhã desta segunda-feira (14) a vacinação contra a Covid-19 nos Estados Unidos, com o imunizante produzido pela americana Pfizer em parceria com a alemã BioNTech, que recebeu autorização emergencial na noite de sexta (11), segundo o governo americano.

As doses já começam a ser distribuídas pelos Estados Unidos no domingo (13) e serão entregues em 145 locais do país, disse à imprensa neste sábado (12) o general do exército americano Gustave Perna, à frente dos esforços do governo pela vacinação.

Outros 636 locais receberão doses da vacina na terça (15) e na quarta-feira (16).

Foto: Reprodução/Twitter

A primeira leva de 2,9 milhões de doses deve começar a ser aplicada nos trabalhadores da saúde e em idosos que vivem em asilos em dezembro. O governo espera que em três semanas o imunizante esteja em todas as unidades de saúde do país, disse Perna.

Com a iminente distribuição, reguladores fizeram questão de ressaltar que a aprovação em tempo recorde não diminui a segurança da vacina. “Trabalhamos rapidamente devido a urgência dessa pandemia, não por causa de qualquer pressão externa”, disse também neste sábado Stephe Hahn, comissário da FDA, a agência reguladora americana.

Na noite de sexta-feira, os Estados Unidos autorizaram emergencialmente a vacinação de pessoas com 16 anos ou mais. O imunizante apresentou 95% de eficácia na prevenção da Covid-19 na última fase de testes.

É a primeira vacina autorizada nos Estados Unidos, onde a pandemia matou mais de 295 mil pessoas. Reino Unido, Canadá e três outros países já autorizaram a vacina produzida pela Pfizer e pela BioNTech.

O governo Trump injetou bilhões de dólares no desenvolvimento de vacinas e vai administrar a distribuição e o estoque nos estados. As autoridades americanas disseram que o imunizante deve ser disponibilizado para o público em geral a partir de abril.