O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump pagou nesta segunda-feira (1º) a fiança de US$ 175 milhões (R$ 884 milhões) relativa a processo civil de fraude financeira no estado de Nova York.

O republicano foi condenado por inflar seus ativos em bilhões de dólares para conseguir melhores acordos com credores e seguradoras.

O juiz do processo originalmente estabeleceu que ele pagasse $ 454 milhões (R$ 2,29 bilhões), mas uma corte de apelação do estado concedeu um “desconto” na fiança, e por isso Trump arcou com os US$ 175 milhões.

Foto: Reprodução/Instagram

Caso ele ou alguma empresa em seu nome não tivessem depositado a soma, o estado de Nova York poderia começar a apreender ativos do ex-presidente, incluindo imóveis. Trump, que nega as acusações, ainda espera o julgamento de um recurso relativo ao mérito da sentença.

A decisão de conceder um desconto, que também estendeu o prazo para o pagamento da fiança, foi dada na última segunda-feira (25). Trump e sua defesa celebraram o resultado inesperado, que aliviou ao menos por um tempo problemas financeiros recentes do republicano.

Trump tem tido dificuldades com as despesas legais relativas aos vários processos, civis e criminais, de que é alvo em meio a campanha para a Presidência do país, também fonte de gastos relevante.

“Eu respeito muito a decisão da divisão de apelação e postularei os US$ 175 milhões em dinheiro ou títulos ou garantias ou o que for necessário, muito rapidamente”, disse Trump a repórteres na ocasião. “Eu não preciso de dinheiro emprestado, eu tenho muito dinheiro, construí uma grande empresa”, afirmou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Trump paga fiança de US$ 175 milhões em caso de fraude e evita apreensões

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.