O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está apresentando sintomas de covid-19, mas leves, segundo duas pessoas próximas a ele e familiarizadas com sua condição, afirmou o jornal The New York Times nesta sexta-feira, 2. Trump testou positivo para o novo coronavírus.

O presidente teve o que uma pessoa descreveu como “sintomas de resfriado”, diz o jornal. Em uma arrecadação de fundos da qual participou em seu clube de golfe em Bedminster, Nova Jersey, na quinta-feira, 1º, Trump teria entrado “em contato com cerca de 100 pessoas”. Segundo o jornal apurou, Trump “parecia letárgico” no dia do evento.

Trump e Melanie estão com Covid-19 – Reprodução

Uma pessoa informada sobre o assunto disse que Trump adormeceu em um ponto da viagem no Força Aérea Um, o avião presidencial americano, no caminho de volta de um comício em Minnesota na noite de quarta-feira – algo que Trump não costuma fazer.

Um funcionário da Casa Branca disse ao The New York Times que na noite de quinta-feira o plano de tratamento do presidente ainda estava sendo discutido.

Assessores de Trump também cogitavam um discurso em rede nacional ou uma declaração gravada em vídeo do presidente para demonstrar que ele estava bem e que o governo não seria interrompido.

Trump testou positivo para covid-19

O anúncio feito pelo presidente Donald Trump por volta da 1h da manhã desta sexta-feira, 2, que está com covid-19 gera uma reviravolta na corrida eleitoral. A contaminação do presidente pelo coronavírus a 32 dias da eleição irá mudar de imediato o ritmo da campanha, com consequências políticas ainda imprevisíveis para o resultado de uma eleição já tumultuada.

Trump, que vinha fazendo comícios eleitorais e eventos de arrecadação de fundos para a campanha em ambientes fechados, iniciou a quarentena na madrugada desta sexta-feira, 2. Se ele tiver um ciclo normal de recuperação da doença, de 14 dias após a infecção, pode ficar quase metade do tempo restante até as eleições afastado do contato com o público.

Os comícios são considerados um dos maiores ativos políticos do presidente, conhecido por ser um “showman” com alta capacidade de energizar seus eleitores em discursos. Trump viajaria para a Flórida nesta sexta-feira e para o Wisconsin no final de semana, dois Estados-pêndulo cruciais para as eleições.

Donald Trump debate

A infecção por covid-19 também coloca em xeque a realização dos próximos dois debates com o democrata Joe Biden. O próximo encontro entre os dois candidatos está agendado para o dia 15 de outubro.

Biden e sua mulher, Jill, vão fazer o teste para saber se estão com covid-19 na manhã desta sexta-feira. Em sua conta no Twitter, Biden desejou melhoras a Trump e Melania. “Jill e eu enviamos nossos pensamentos ao presidente Trump e à primeira-dama Melania Trump para uma rápida recuperação. Continuaremos orando pela saúde e segurança do presidente e de sua família”, escreveu Biden.

A imprensa americana já discute também o que acontecerá em um cenário mais grave, caso Trump sofra com complicações da doença e esteja com a saúde ameaçada no dia da eleição, em 3 de novembro.

Após a confirmação do teste positivo de Trump para covid-19, mercados internacionais tiveram queda generalizada. Em um dia ainda com feriados e mercados sem operar em vários países da Ásia, entre eles a China, a Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 0,67%.

Com investidores no mundo atentos a eventuais mudanças no quadro político em Washington, durante a corrida presidencial, e também na postura de Trump sobre a covid-19, as Bolsas da Europa também abriram o dia em queda: a Bolsa de Londres caía 0,81%, Frankfurt recuava 1,18% e Paris, 1,07%. Milão operava em baixa de 0,77%.

Rastreamento de contágio na Casa Branca

Um rastreamento de contágio entre o alto escalão do governo americano que esteve com Trump nos últimos dias deve acontecer hoje. Ainda não há informação da campanha do democrata Joe Biden, que esteve com Trump na terça-feira durante debate eleitoral, se ele será testado.

Com os comícios dos últimos meses, Trump tentou não apenas retomar o contato com o eleitorado, mas também mostrar que os Estados Unidos estavam voltando à vida normal apesar do coronavírus.

Parte da mensagem política do presidente consiste em mostrar que ele colocou os EUA no caminho da recuperação econômica, de saúde e que conseguirá anunciar uma vacina em tempo recorde.