Uma psicóloga de 55 anos matou as duas filhas gêmeas, de 7 anos, a tiros enquanto dormiam. Em seguida, ela se matou. O caso ocorreu em Washington, nos Estados Unidos.

(Foto: Divulgação)

Michele Deegan travava uma briga judicial com o ex-marido pela guarda das meninas. Ela o havia denunciado na Justiça por violência doméstica. Uma das hipóteses é de que o crime tenha sido cometido em decorrência dessa disputa nos tribunais. As informações são do Daily Mail.

Michele era terapeuta e, em seu site pessoal, afirmava que seu objetivo era justamente “ensinar a seus clientes novas formas de lidar com os problemas, comportamentos e atitudes saudáveis, habilidades de comunicação para conviver com as famílias, parceiros e colegas de trabalho para que possam realizar mudanças em suas vidas”.

Para ler a matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.