Com mais de 2 milhões de casos confirmados de coronavírus nos Estados Unidos, a campanha à reeleição de Donald Trump anunciou a retomada dos comícios, mas deixou a responsabilidade pela contaminação nas mãos dos apoiadores. Para obter ingressos, os eleitores têm que concordar em não processar se contraírem a Covid-19.

O republicano voltará a realizar comícios em ambientes fechados, embora aglomerações sigam desaconselhadas. “Ao clicar na confirmação abaixo, você reconhece que existe um risco inerente de exposição à Covid-19”, diz a mensagem publicada no site da campanha de Trump.

“Ao participar do comício, você e todos os seus convidados declaram voluntariamente não acionar judicialmente Donald J. Trump pelos riscos relacionados à exposição à Covid-19.”

A cláusula protege também a organização da campanha, empresas ligadas a ela e seus diretores, funcionários e voluntários.

O primeiro comício da retomada será realizado no dia 19 de junho em Tulsa, no estado de Oklahoma. Em 2016, Trump venceu ali com uma vantagem de 36 pontos percentuais.

 

epaselect epa05435944 Donald Trump delivers his address during the final day of the 2016 Republican National Convention at Quicken Loans Arena in Cleveland, Ohio, USA, 21 July 2016. The four-day convention is expected to end with Donald Trump formally accepting the nomination of the Republican Party as their presidential candidate in the 2016 election. EPA/DAVID MAXWELL

 

A cidade foi palco de um dos episódios mais duros de violência racial da história americana. Em 1921, uma multidão de brancos atacou uma parte da cidade conhecida como Greenwood ou “Wall Street negra” e assassinou centenas de afro-americanos.

O massacre inspirou a série da emissora americana HBO “Watchmen”.

Nas últimas semanas, Trump fez várias declarações críticas à onda de protestos em resposta à morte de George Floyd, um homem negro que foi assassinado por um policial branco durante uma abordagem, no fim de maio.

As manifestações se transformaram em um movimento nacional pelo fim da violência policial contra negros e contra o racismo.

Pesquisas recentes mostram o ex-vice-presidente Joe Biden, virtual candidato do Partido Democrata, à frente de Trump na disputa pela Presidência.