Primeiro país a registrar casos de Covid-19, a China já enfrenta uma segunda onda de contaminações provocadas pelo novo coronavírus. Desta vez, o vírus parece persistir por mais tempo no organismo dos pacientes, o que leva os especialistas a acreditar que ele tenha passado por mutações.

 

Reprodução

 

Nessa nova fase, os casos estão concentrados no nordeste do país, que já registrou transmissão comunitária nas províncias de Heilongjiang e Jilin. A hipótese dos médicos é de que o vírus tenha chegado pela Rússia.

Para ler a matéria completa no site do Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.