(Foto: EBC)

O ano de 2018 registrou um aumento acentuado nas mortes por acidentes aéreos na comparação com o ano anterior.

Um relatório da organização holandesa Aviation Safety Network (ASN) indica que, ao longo do ano, 556 pessoas morreram vítimas de desastres de avião, enquanto em 2017 foram registradas 44 mortes pelo mesmo motivo.

O ano de 2017, inclusive, foi considerado o mais seguro da história da aviação comercial – nenhum dos acidentes registrados envolveu aeronaves que transportam passageiros.

De acordo com a ASN, houve um total de 15 acidentes fatais com aviões de passageiros em 2018. Entre os mais graves, estão:

– O acidente da companhia Lion Air que deixou 189 mortos em outubro na Indonésia. O Boeing 737 Max caiu no mar de Java, pouco depois de decolar do aeroporto de Jacarta. Foi concluído posteriormente que a aeronave não estava em condições de voar.

– A queda de um avião da empresa Cubana de Aviación que matou 112 pessoas no mês de maio em Havana, capital cubana. A aeronave caiu logo após a decolagem. As investigações apontaram que a causa do acidente foi erro humano.

– O desastre aéreo da companhia Aseman Airlines nas montanhas de Zagros, no Irã, em que 66 pessoas morreram em fevereiro.

– A queda de um avião da empresa aérea US-Bangla no aeroporto de Katmandu, capital do Nepal, que deixou 51 mortos em março.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.