Hipaso de Metaponto se tornou um herege pitagórico. (Imagem: Reprodução)

 

Dizem que certa manhã, em meados do século VI a.C., um homem foi jogado em mar aberto no litoral da Grécia.

Seu nome era Hipaso de Metaponto, matemático, teórico da música e filósofo pré-socrático.

Ele foi abandonado à sua própria sorte – e ela não poderia ser outra senão sua morte.

Como freqüentemente acontece com o que conhecemos sobre o mundo antigo, há aqueles que acreditam que isso aconteceu, enquanto outros questionam essa versão.

Ninguém ainda foi capaz de verificar se essa parte da história é verdadeira.

Mas a outra parte dela é a mais interessante: a razão pela qual eles queriam matá-lo.

E é que poucos assassinatos têm um motivo tão assombroso quanto a descoberta da incomensurabilidade e da irracionalidade, matematicamente falando.

Leia a reportagem completa aqui.