A Moderna anunciou, há pouco, que protocolou à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos pedido formal para uso emergencial da vacina que desenvolve contra o coronavírus. Segundo a farmacêutica, os dados dos estudos clínicos foram enviados para a análise do órgão, que irá decidir se o imunizador pode ser aplicado na população americana.

Foto: Reprodução/Twitter

Mais cedo, a empresa havia informado que a fórmula teve 94,1% de eficácia na prevenção da doença.