Quando Tom Patterson começou a vomitar durante suas férias no Egito, pensou que estava com intoxicação alimentar. Ele estava errado. Na verdade, Patterson havia contraído uma superbactéria resistente a antibióticos. Apenas a determinação de sua esposa e um novo tratamento revolucionário o salvariam.

(Foto: Reprodução)

 

“Alguém disse a Steff que seu marido vai morrer?”

Essa foi uma pergunta que Steffanie Strathdee não deveria ouvir. Ela estava numa ligação telefônica com colegas de trabalho, que continuaram conversando entre si depois que pensaram que ela havia desligado.

Epidemiologista especializada em doenças infecciosas, Steffanie sabia que o estado de saúde de seu marido era grave — naquele momento, ele estava em coma induzido.

Ainda assim, foi chocante ouvir que ele iria morrer.

“Pensei: ‘Oh meu Deus. Não, ninguém me disse isso'”, lembra.

“Pus o telefone nos meus braços como se estivesse ninando um bebê, e comecei a refletir sobre o que estava acontecendo. Percebi que, se ele estava realmente morrendo, tinha de fazer alguma coisa.”

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.