(Foto: Divulgação)

Após mais um dia de incertezas, a Marinha argentina anunciou ontem a descoberta por navios americanos de uma “anomalia hidroacústica” a cerca de 50 km ao norte da zona de operações de buscas do submarino ARA San Juan na quarta-feira da semana passada, apenas três horas após a última comunicação entre a embarcação e a base naval. Perguntado sobre a possibilidade de que o ruído poderia indicar algum tipo de explosão, conforme rumores, o porta-voz da Armada argentina, Enrique Balbi, não descartou a possibilidade:

— Não tenho essa informação e não posso fazer conjecturas — disse, mostrando-se nervoso. — Estamos enviando vários barcos ao local onde foi detectado o ruído, que devem chegar esta noite (ontem). Temos de confirmar o indício através de vários meios como sensores, barcos e aviões.

Segundo informações do “La Nación”, há uma semana o capitão do submarino informou sobre um problema elétrico, que teria sido provocado por uma entrada de água quando o ARA San Juan estava na superfície recarregando as baterias. De acordo com as fontes ouvidas pelo jornal argentino, na mesma comunicação o capitão assegurou que a dificuldade tinha sido superada e que estava a caminho de Mar del Plata.

Para ler a matéria completa no Extra clique aqui.