Latorre fotografava e filmava seus crimes para compartilhar na internet em rede de pedófilos

O colombiano Juan Carlos Sánchez Latorre, conhecido como “Lobo Mau”, foi condenado na quarta-feira a 60 anos de prisão por abusar sexualmente de pelo menos 276 crianças e adolescentes. O homem de 37 anos confessou os crimes.

De acordo com informações da Procuradoria-Geral da República da Colômbia, Latorre recebeu a pena máxima por estupro e atos sexuais com menores de 14 anos e, ainda, por pornografia envolvendo menores de 18.

Os crimes foram cometidos entre 2007 e 2008.

Sánchez Latorre abordava suas potenciais vítimas em shoppings e lojas de videogame.

Segundo as autoridades, ele oferecia dinheiro para que comprassem doces e jogos como forma de convencê-los a acompanhá-lo até a casa onde morava – onde praticava e registrava os abusos.

Os que recusavam suas investidas eram violentados repetidas vezes.

O Ministério Público colombiano afirmou em comunicado que “as agressões eram fotografadas ou gravadas em vídeo e o material compartilhado em redes sociais na Internet com usuários de outros países”.

Latorre também usava o pseudônimo Big Bad Wolf (Grande Lobo Mau, em tradução literal) para compartilhar o material com uma rede de pedófilos online baseada no México. A polícia colombiana o investigava desde 2005.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.