(Foto: EBC)

 

O surto de coronavírus na França fez sua primeira vítima entre os trabalhadores de saúde do país, anunciou neste domingo, 22, o ministro da Saúde, Olivier Veran. O país se prepara para um aumento nos casos de covid-19.

Veran prestou homenagem à equipe médica que está na linha de frente do combate ao novo coronavírus durante uma aparição na televisão LCI. Ele também disse que o país estava contando com os trabalhadores para manter os serviços essenciais funcionando, apesar do bloqueio nacional.

O médico falecido era especialista em emergências e trabalhava em um hospital em Compiegne, no norte de Paris, de acordo com post de Facebook de um de seus filhos, noticiado pela televisão pública. “Os médicos estão fazendo um pesado sacrifício em nosso país hoje”, disse Veran.

Paralelamente, o supermercado francês Auchan anunciou um bônus de 1.000 euros a 65 mil de seus funcionários por trabalharem durante a crise, em meio a preocupações com os trabalhadores de algumas áreas críticas da economia e serviços públicos.

O governo pode lançar uma isenção de imposto como “bônus de participação” aos cidadãos que não conseguem trabalhar remotamente e continuam em seus empregos, disseram autoridades. “Estamos pedindo aos cidadãos que continuem se mobilizando para manter nossa economia está funcionando “, disse Veran.