Diego Maradona foi submetido na noite de terça-feira, em Buenos Aires, a uma cirurgia por causa de um hematoma no cérebro O atual treinador do Gimnasia La Plata tinha um coágulo acumulado na região subdural por causa de pancadas, segundo os médicos. Na saída da Clínica Olivos, já nesta quarta-feira, uma das filhas do ex-jogador, Dalma, agradeceu o apoio dos fãs.

“Acabei de sair da clínica e só quero agradecer a todos pelas demonstrações constantes de amor por meu pai, para minha irmã e eu, obrigado a todos que rezaram por ele”, escreveu Dalma em suas redes sociais. Ela e Gianinna, filhas de Maradona do casamento com a ex-esposa Claudia Villafañe, passaram a noite na clínica localizada na região norte da capital argentina.

Maradona foi operado nesta terça-feira – reprodução

Além do agradecimento, Dalma criticou as pessoas que assessoram o astro, mas negou o boato de que buscam a tutela do pai. “Como devem ser infelizes para inventar alianças e pedidos de tutela. É demais pedir que não falem em meu nome e da minha irmã quando nunca dissemos o que vamos fazer?”, postou.

A intervenção em Maradona durou 1 hora e 20 minutos. Do lado de fora da clínica, fãs rezaram e deixaram mensagens para o ídolo. O advogado do ex-atleta, Matías Morla, confirmou que a cirurgia foi um sucesso. “Me comuniquei com as autoridades da Clínica Olivos. Diego está bem e segue a sua recuperação”, afirmou nesta quarta-feira.

Com 60 anos recém-completados, Maradona foi internado na Clínica Ipensa, de La Plata, na última segunda-feira após se sentir mal. Uma série de exames mostrou que o ex-jogador tem hematomas na cabeça possivelmente geradas por pancadas recentes. Esse tipo de lesão na cabeça precisa ser solucionado com rapidez porque o sangue acumulado pode pressionar o cérebro. Por isso, o neurocirurgião Leopoldo Luque decidiu transferi-lo para o hospital da capital argentina.

Maradona deixou a clínica de La Plata por volta das 19 horas (de Brasília), acompanhado de Gianinna, e horas depois deu entrada em Olivos. A cirurgia começou por volta das 22 horas. A equipe que operou o ex-jogador foi composta por sete profissionais. Maradona foi transferido para a UTI, onde ficará em observação. Não está descartada a possibilidade de sequelas.

Entre os possíveis fatores de risco para essa lesão estão a idade e o abuso de álcool. Na semana passada, Maradona mal comemorou o seu 60.º aniversário, que completou na sexta-feira, porque já apresentava uma saúde debilitada.

O ex-jogador comia pouco, aparentava fraqueza e pouco participou da partida realizada também na sexta-feira entre o Gimnasia La Plata e o Patronato, pela Copa da Liga Profissional da Argentina Maradona esteve presente somente nos 18 primeiros minutos e depois deixou o estádio.