Um novo estudo da Universidade de Fukuoka, no Japão, afirma que o face shield (escudo facial, em tradução do inglês) não é eficaz contra a Covid-19. Pesquisadores da instituição usaram modelos computacionais para visualizar a propagação de gotículas de um espirro ao redor do protetor facial a um metro de distância, e o equipamento foi reprovado no teste de segurança.

VLADIMIR GERDO/GETTY IMAGES

Liderado pelo médico Fujio Akagi, o levantamento mostrou que as partículas infecciosas chegaram ao protetor facial em menos de um segundo, grudando nas bordas do plástico. Segundo os pesquisadores, se elas atingirem uma pessoa no momento de sua inspiração, há possibilidade de infecção. O recomendado, portanto, é usar o acessório apenas com uma máscara por baixo.

Para mais informações sobre o Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.