Nove pessoas morreram depois que um ventilador pulmonar explodiu em um hospital que tratava pacientes com coronavírus no sul da Turquia, disseram as autoridades.

A explosão causou um incêndio na unidade de terapia intensiva do Hospital Universitário privado Sanko, na cidade de Gaziantep, informou o gabinete do governador local. Pelo menos um dos pacientes morreu durante a transferência para outro hospital.

Nove pessoas morreram quando aparelho explodiu em uma enfermaria de coronavírus de um hospital privado. GETTY IMAGES

 

A Turquia registrou quase 2 milhões de casos de coronavírus e 17.610 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos.

Não houve feridos em decorrência do incêndio, ocorrido na madrugada de sábado e rapidamente apagado. As vítimas tinham entre 56 e 85 anos, disse o hospital em um comunicado. Uma investigação está em andamento para determinar a causa da explosão.

Vários outros pacientes em tratamento na mesma enfermaria foram transferidos para receber tratamento em hospitais próximos, disse o gabinete do governador de Gaziantep. “As autoridades tomaram as medidas necessárias”, disse o comunicado, ao apresentar condolências aos familiares das vítimas.

Leia reportagem na BBC Brasil aqui