Em 27 de julho, imagens de uma “invasão” de insetos em Las Vegas percorreram o mundo. Eles foram atraídos principalmente pelas luzes ofuscantes da cidade e, apesar do susto, causaram mais incômodo do que estragos.

FAO

 

Ao mesmo tempo, uma nuvem de insetos no Iêmen, um país devastado pela fome e pela guerra civil, chamou muito menos atenção, mas foi mais preocupante.

Eles eram gafanhotos, cujo apetite pode causar danos consideráveis ​​às plantações em mais de 60 países – principalmente na África, no Oriente Médio e na Ásia Central.

Esses eventos podem se tornar uma ocorrência mais frequente – os especialistas temem que a mudança climática faça os insetos agirem de maneira mais destrutiva e imprevisível.

Enxame com fome

Já existem evidências de que o aumento da temperatura terá um efeito direto sobre o metabolismo dos insetos.

Um estudo de 2018 publicado por cientistas americanos na revista Science mostrou que o clima mais quente os torna mais ativos e mais propensos a se reproduzir.

Isso também torna as criaturas geralmente mais famintas. Um gafanhoto adulto do deserto é capaz de comer o equivalente a seu próprio peso corporal em um dia.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.