Com uma grande presença de torcedores do lado de fora da Casa Rosada, sede do governo da Argentina, em Buenos Aires, o velório de Diego Maradona foi aberto ao público às 6 horas (de Brasília) desta quinta-feira e seguirá até 16 horas. A expectativa é que 1 milhão de pessoas passem pelo local para se despedir do ídolo, que faleceu no início da tarde de quarta após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Foto: DINO CALVO/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Houve um princípio de confusão na hora da abertura dos portões da Casa Rosada, mas sob muita emoção, os fãs foram entrando aos poucos e deram adeus a Maradona.

A situação na entrada da Casa Rosada está mais controlada, mas há princípios de confusão na última barreira antes do acesso ao salão onde se encontra o caixão. É permitida a entrada de 20 pessoas por vez e, quando o portão se fecha após entrada de um grupo, os ânimos se exaltam.

Escoltado por uma caravana, o corpo do ex-craque chegou à sede do governo argentino por volta de 1 hora, quando uma multidão já se encontrava na Plaza de Mayo. Camisas da seleção da Argentina e do Boca Juniors já eram maioria, mas torcedores de todos os clubes marcaram presença.

Atendendo a um pedido da família, que fez uma cerimônia íntima momentos antes da abertura dos portões, o caixão permanecerá fechado durante o velório, que conta com a presença da imprensa local e internacional, com jornalistas dos principais meios de comunicação do mundo.

Diego Maradona será enterrado no cemitério Jardins de Bella Vista, em Buenos Aires, porém o horário do sepultamento ainda não havia sido confirmado pela família até momentos antes do início do velório.