Um garoto de quatro anos de idade que sofre de câncer vai morar com a avó depois que seus pais o impediram de fazer quimioterapia. O menino vive na Flórida, nos Estados Unidos.

Foto: Reprodução/Instagram

A decisão judicial tomada na segunda-feira contra os pais, Taylor Bland e Joshua McAdams, ocorreu depois que sua tentativa de tratamento alternativo chamou atenção nacional.

O garoto foi retirado dos pais depois que eles pararam de levá-lo à quimioterapia e se mudaram do estado.

Os pais estão “obviamente arrasados”, disse a advogada do casal à imprensa americana.

“N. está passando por uma experiência médica absolutamente traumática e está fazendo isso sem os pais”, disse a advogada Brooke Elvington.

Depois que o garoto, cujo nome a BBC vai omitir, foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda em abril, seus pais optaram por tratá-lo com maconha, oxigenoterapia, ervas e água alcalina.

A cannabis medicinal é legal na Flórida.

Em maio, eles perderam a custódia após terem faltado a uma sessão de quimioterapia e “se recusarem a dar seguimento a cuidados médicos que salvam vidas”, segundo a polícia.

Clique aqui para ler a matéria completa em BBC Brasil.