Por Gabriel Bueno da Costa

As bolsas europeias operam em queda nesta sexta-feira, com investidores cautelosos após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar que está com covid-19. Além disso, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro veio mais fraco do que o esperado na preliminar de setembro. Embora isso sinalize para manutenção de política relaxada pelo Banco Central Europeu (BCE), o que tende a ajudar os mercados acionários, também é nova mostra das dificuldades para a retomada da inflação em níveis mais saudáveis na área.

Por volta das 6h40 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 recuava 0,37%, a 360,47 pontos.

A notícia sobre o diagnóstico de Trump provocou cautela e menor apetite por risco nos mercados internacionais em geral. Analistas ponderam se isso poderia ou não alterar o rumo da corrida eleitoral. Além disso, especulavam sobre eventual adiamento da data das eleições – marcadas para 3 de novembro – e até mesmo sobre a possibilidade de que o rival dele, o democrata Joe Biden, também pudesse ter pego a doença. Os dois estiveram juntos, embora a uma distância razoável, em um conflituoso debate na terça-feira, dia 29.

Reprodução

Na Europa, o CPI da zona do euro recuou 0,3% na preliminar de setembro, na comparação anual, enquanto analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam baixa de 0,2%. O núcleo da inflação ao consumidor subiu apenas 0,2% na comparação anual, de alta de 0,4% no mês anterior, mais distante da meta de quase 2% do BCE. O ING comenta em relatório que fatores temporários parecem provocar a fraqueza nos preços, mas também diz que, quanto mais esse quadro perdurar, “mais preocupante se torna”. Para o banco, isso dá “muita munição” para a ala dovish do BCE argumentar por mais estímulos em dezembro.

Entre os setores, ações de energia recuam em geral, com queda forte do petróleo nesta manhã. BP recuava 1,76% em Londres, Total tinha baixa de 1,00% em Paris, Iberdrola cedia 0,09% em Madri e Eni, 0,42% em Milão.

Às 6h47, a Bolsa de Londres caía 0,96%, Frankfurt recuava 0,98% e Paris, 0,74%. Milão operava em baixa de 0,37% e Lisboa caía 0,97%. Madri oscilava perto da estabilidade, em baixa de 0,04%.