O FBI confirmou que um grupo de amadores conseguiu decifrar uma mensagem codificada de 340 caracteres, 51 anos depois de ela ter sido supostamente enviada ao jornal San Francisco Chronicle por um homem que ficou conhecido como “Assassino do Zodíaco”.

O assassino, que nunca foi preso, matou cinco pessoas a a tiros e facadas, em uma série de assassinatos que aterrorizaram a área da Baía de São Francisco no final dos anos 1960.

(Foto: Getty Images)

 

O nome Zodíaco era usado pelo próprio assassino, que ganhou fama pela brutalidade das mortes e pelas comunicações cifradas com que provocava jornalistas e investigadores.

A mensagem foi uma das várias enviadas a jornais durante o período em que o assassino atuou na região.

Ela foi decodificada por três pessoas dos Estados Unidos, Bélgica e Austrália.

“Espero que vocês estejam se divertindo muito enquanto tentam me pegar. Não tenho medo da câmara de gás porque ela vai me mandar para o paraíso mais cedo porque agora tenho escravos suficientes para trabalhar para mim”, diz a mensagem decifrada, sem lançar qualquer luz sobre a identidade do assassino.

Em um vídeo postado no YouTube, o web designer da Virgínia David Oranchak diz que decifrou o código junto com o especialista em matemática aplicada australiano Sam Blake e o belga Jarl Van Eycke, um gerente de depósito e engenheiro de softwares de quebra de códigos

Assassinatos

Esta não é a primeira mensagem codificada atribuída ao assassino, de acordo com o San Francisco Chronicle. Outras duas ainda precisam ser decodificadas – uma das quais pode conter o nome do assassino.

A série de assassinatos começou em dezembro de 1968 com um homem e uma mulher mortos a tiros em seu carro.

Em julho de 1969, outro homem e uma mulher foram baleados, mas ele sobreviveu.

Mais tarde naquele ano, um homem e uma mulher – um casal – foram esfaqueados perto de um lago. Apenas o homem sobreviveu.

Em outubro de 1969, um motorista de táxi foi morto a tiros em San Francisco.

O assassino, que nunca foi acusado ou identificado, disse ter assassinado 37 pessoas em cartas a jornais, mas os investigadores trabalharam com base em sete vítimas no total, sendo cinco delas homicídios.

Os assassinatos inspiraram dois filmes – Zodíaco, de 2007, com Robert Downey Jr e Jake Gyllenhaal, e Perseguidor Implacável, em 1971, estrelado por Clint Eastwood como um detetive durão de San Francisco.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.