ARQUIVO PESSOAL

Os pais de um homem inglês assassinado por sua mulher chinesa concordaram com um acordo de custódia para levar sua neta para o Reino Unido. Isso significa que eles devem deixar o irmão da menina com seus avós maternos em uma cidade remota no noroeste da China.

Ian e Linda Simpson, de Suffolk, na Inglaterra, queriam que Jack, de 8 anos, e Alice, de 6, fossem morar com eles depois que seu filho Michael, de 34 anos, foi morto em 2017.

O casal, que está na China, disse que os juízes estavam “pressionando muito” para que aceitassem esta “concessão”. Com isso, se encerra uma batalha legal de quase dois anos.

O casal britânico também concordou em pagar uma compensação financeira de cerca de 10 mil libras (R$ 49 mil) para a família da assassina de seu filho.

‘Não nos deixavam falar com as crianças’

O casal disse que não queriam “separar as crianças”, mas, agora, esperam voltar para casa com Alice no Ano Novo.

Na semana passada, Simpson disse à BBC que os juízes na China não lhes deram “muitas opções”. “A família nos deixou ver as crianças uma vez em 21 meses”, disse ele.

“Não podemos ligar para eles, enviar presentes, mandar cartões… Eles não falam com a gente.”

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.