Um caso ocorrido na Itália, na última segunda-feira (22), tem provocado diversos debates na comunidade internacional vinculada a defesa dos direitos dos animais. O Governador da província de Trento, localizada no norte do país europeu, condenou um urso à pena de morte. De acordo com informações do Portal UOL, o animal teria atacado um pai e um filho que caminhavam pela trilha do Monte Peller, no norte de Trento. Ambos sobreviveram.

 

Foto: Divulgação/Ilustrativa

 

Inicialmente, o animal teria partido para cima do filho, Christian Misseroni, de 28 anos. Em seguida, o pai, Fabio Misseroni, de 59, passou a lutar com o urso. Durante o combate, Christian bateu palmas para distraí-lo. Pouco tempo depois, o animal voltou para a floresta. Embora os dois passem bem, Fabio teve três ferimentos na perna.

Em defesa do animal, o grupo “Animalisti Italiani” aponta que o urso não pode ser abatido até que o caso não esteja totalmente esclarecido. Segundo a BBC, o grupo de ativistas informou que se confirmada a decisão do governador, os integrantes vão pedir a suspensão da pena de morte.

Para ler a matéria completa no site do UOL, clique aqui.